História moderna da cor: Bauhaus e a roda da cor

Tempo de leitura: 5 minutos

Rate this post

Você já ouviu falar sobre a história moderna das cores? Provavelmente, você já ouviu falar sobre Bauhaus, seja na escola, nas aulas de arte ou em outro lugar. Mas caso não tenha ouvido, fique tranquilo! Nós vamos falar sobre Bauhaus e a roda da cor neste artigo.

Bauhaus foi uma escola de artes fundada em 1919 pelo arquiteto Walter Gropius, na Alemanha. Bauhaus revolucionou o design moderno ao buscar formas e linhas simplificadas, definidas pela função do objeto. A escola de artes defendia o respeito por todas as artes e buscava fundir a arte e o design, pois acreditava que um não era mais importante que o outro.

Fonte: Decortiles

Bauhaus e a roda da cor

Em Bauhaus, quatro artistas proeminentes, Johannes Itten, Wassily Kandinsky, Paul Klee e Josef Albers ensinaram a teoria das cores. Além da teoria das cores, estes artistas também ensinaram diferentes métodos e ideias relacionados à forma como as cores interagem e as diferentes maneiras de misturá-las. 

Johannes Itten ministrou um importante curso introdutório à cor. Itten era reconhecido por suas obras serem preenchidas com formas coloridas em espiral e vibrantes. Desta maneira, ele ministrou este curso usando uma esfera de cores de 12 tons, a roda da cor, e desenvolveu ideias sobre sete métodos diferentes de contraste de cores, em 1961.

A roda da cor é baseada no espectro visível e formada por 12 cores, entre elas as cores primárias, azul, armarelo e vermelho. Na roda há também as cores secundárias que nascem entre a mistura de 2 tons primários. As cores secundárias são o verde, laranja e violeta, que estão presentes no hexágono.

E por fim há as cores terciárias, que são formadas a partir de uma mistura de um tom primário e um secundário (amarelo-laranja, vermelho-laranja, vermelho-violeta, azul-violeta, azul-verde e amarelo-verde).

Fonte: Por Marcelo Albuquerque

Os 7 métodos de contraste

A partir da roda da cor, é possível entender os métodos de contraste propostos por Johannes Itten. Estes métodos são muito importantes para uma boa utilização das cores, seja na decoração de um ambiente ou até mesmo na moda! Sendo assim, nós vamos explicar melhor estes 7 métodos de contrastes:

Contraste de matiz

O primeiro método foi o contraste de matiz, a mistura de diferentes matizes da roda de cores. Quanto mais distantes são os tons, maior o contraste entre eles. Tomemos como exemplo a combinação das cores amarelo e roxo que contrastam mais do que a combinação de amarelo e verde ou amarelo e laranja, que são cores análogas. 

Fonte: Infoportugal

Contraste claro e escuro

O segundo método é o contraste claro e escuro, que ocorre quando os tons ou sombras são colocados próximos a um extremo oposto. Tomemos como exemplo a cor branca em oposição a cor preta. O contraste claro e escuro pode ser usado também em composições monocromáticas.

Fonte: Infoportugal

Contraste quente-frio

O contraste quente-frio ocorre quando há um contraste entre cores quentes e frias, que se encontram em posições opostas no circulo cromático. Além disso, há a possibilidade de relatividade das cores por contraste, onde uma cor fria pode parecer uma cor quente.

Fonte: Infoportugal

Contraste de saturação

O contraste de saturação ocorre quando cores saturadas e puras são combinadas com cores desaturadas. Isso cria um jogo de intensidade de cor, evidenciando a cor saturada.

Fonte: Infoportugal

Contraste de extensão

O contraste de extensão ou contraste de quantidade está relacionado com a atribuição de diferentes pesos às cores, de forma que haja uma cor predominante sobre outra. Desta maneira, uma cor mais intensa ocupa um espaço menor que uma cor menos intensa, buscando harmonia entre elas.

Neste caso, as cores quentes tendem a se expandir, o que faz com que elas precisem de uma área de ocupação menor. Já as cores frias, que são mais passivas, tendem a ocupar mais espaço.

Fonte: Infoportugal

Contraste de elogios

O contraste de elogios ou de cores complementares ocorre quando cores opostas no círculo cromático são relacionadas. Por exemplo, amarelo com violeta, amarelo alaranjado com azul arroxeado, laranja com azul, vermelho com azul esverdeado, etc.

Fonte: Infoportugal

Contraste simultâneo

No contraste simultâneo, para uma cor alcançar a sua harmonia ela pede pela combinação com sua cor complementar. Dessa maneira, quando combinamos duas cores vizinhas, ou análogas, uma interferirá na outra, realçando-a ou rebaixando-a.

Fonte: Thalita Tartari

Agora sim você sabe mais sobre a história moderna das cores e a roda da cor de Bauhaus. Além disso, entender os 7 métodos das cores é muito importante para a decoração de um ambiente. Agora que você entende melhor todos estes conceitos, pode colocá-los em prática! Esperamos que este post tenha te ajudado. Conte com a Essência Móveis para mais conteúdos como este.

Conheça a Essência Móveis

A Essência Móveis é uma loja de alta decoração, que além de fornecer móveis com um preço justo, também dá dicas para ajudar na decoração de ambientes. Dessa forma, com as dicas e produtos da Essência Móveis, você pode melhorar a estética do seu lar e criar um ambiente agradável.

Para encontrar móveis e outros itens de decoração, acesse nosso site. Se você gostou dessa publicação sobre a história moderna da cor, no nosso blog você pode encontrar mais conteúdos como esse, dicas de decoração e muito mais.

Você também pode encontrar conteúdo sobre móveis e designs nas publicações das nossas redes sociais InstagramFacebookPinterest e Youtube.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.